Luto pelo atentado na França e o que mais?

Evidente que é valido uma comoção e apoio as vitimas do atentado recente na França. Entretanto, não devemos nos sensibilizar apenas por ser um país rico, onde a mídia faz todo aquele sensacionalismo em volta de uma tragédia, para ter audiência e vender jornais e revistas.

É necessário enxergar além, isso não significa que é errado apoiar e prestar sua homenagem as vitimas do atentado ocorrido na França, porém é preciso nos comovermos também com países que sofrem diariamente com o terrorismo, assim como: o Iraque que registra mais de 7 mil mortes e 15 mil feridos em ataques terroristas, ao Afeganistão com mais de 4 mil mortes e 5 mil feridos, Paquistão com mais de 3 mil mortes e 5 mil feridos, Nigéria com mais de 2 mil mortes e 500 feridos, Síria com mais de 1 mil mortes e 2 mil feridos, Índia com mais de 500 mortes e 700 feridos, Somália com mais de 500 mortes e 500 feridos, Iêmen com mais de 300 mortes e 600 feridos, Filipinas com mais de 300 mortes e 400 feridos, Tailândia com mais de 150 mortes e 400 feridos.
Com certeza não devemos comparar tragédias, como também não devemos fechar os olhos quando se é conveniente. Tragédias como essas trazem discussões acerca de uma hipocrisia manipulada na forma de regeneração pela falta de ações e posicionamento em casos específicos.

Existe um crescimento significativo nas organizações terroristas, que devemos ficar alertas. Observo também a existência de diversos grupos com ideologias diversificadas, o Estado Islâmico (EI) que muitas vezes é confundido com um país ou de forma preconceituosa associada a todos os muçulmanos, assim como existe o Boko Haram, Taleban, grupos de orientação Maoísta, Novo Exército Popular, Abu Sayyaf, Frente Moro de Libertação Islâmica, Barisan Revolusi Nasional (BRN), o Aba Cheali, o Runda Kumpalan Kecil, Al-Shabaab e Al Qaeda. Como podem ver existem diversos grupos e tipos de terroristas que devem ser combatidos com inteligência.
Vale salientar que não só grupos terroristas matam ou mataram durante a história, isso não os torna mocinhos mas também não os deixam sozinhos em acusações. Os EUA é um dos maiores terroristas onde já matou 500 mil pessoas em suas guerras pelo poder e imperialização.
Os números de terrorismo não ficam atrás das mortes ocorridas no Brasil, pelo contrario o Brasil é líder mundial em homicídio, com uma media de 55 mil mortes por ano. A maioria das mortes ocorridas no Brasil afeta jovens de 15 a 29 anos e em sua maioria negros e pobres. É um verdadeiro terrorismo instalado ao nosso lado, mas que são ignorados por serem consideradas normais.
MV Bill em uma de suas músicas fala exatamente dessa situação, onde tragédias são diferenciadas, são segregadas e menosprezadas, veja o trecho da musica: “Como pode ser tragédia a morte de um artista, e a morte de milhões, apenas uma estatística? Fato realista de dentro do Brasil“. Isso é uma prova de não estamos preocupados com a morte injusta ou de um ser humano, mas sim, preocupados com nosso ego e nossos pequenos mundos.

Texto elaborado por: Albert Ferreira  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s